terça-feira, 4 de novembro de 2008

A Nova Alguma Coisa

Não é segredo que Gilmore Girls está entre as minhas séries favoritas, cheia de boas piadas sobre a sociedade. Lembrei hoje de um episódio que se passa em um chá de bebê. As personagens principais, Lorelai e Rory, ficam surpresas ao perceberem que estão cercadas de objetos, roupas e presentes da cor verde. Afinal, o bebê é uma menina. Uma delas então comenta: “achei que rosa era cor de menina”.

- Ah, não. Rosa não. Você não leu a Vogue desse mês? Verde é o novo rosa.

Ok, pára tudo. Por que diabos as revistas femininas insistem tanto em nos ensinar que "o novo aquilo" é "aquilo outro"?

As blogueiras Juliana Sampaio e Laura Guimarães reuniram exemplos (reais) desse novo tipo de abordagem: “O novo champanhe rosé é o coquetel”, “O novo florido é o manchado”, e o pior de todos, “A nova fulana de tal é a beltrana”. Maldade isso, não? E a fulana de tal faz o quê? Se mata?

Claro que não. Basta esperar até a abordagem jornalística do próximo mês. Se fulana não tiver uma volta triunfal, poderá ser a “nova” alguma outra pessoa. Mas não vamos colocar toda a culpa nas revistas femininas pois a modinha está em todo lugar, já assimilada na cabeça de muitos. Nunca reparou? O novo “meu filho é um capeta” é o “meu filho tem TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade)”, por exemplo.

Mas acho que nada disso me atinge (quiçá os leitores deste blog). Na minha vida está mais que comprovado que “viver como eu quero” é o novo “seguir as tendências”.

Para ouvir depois de ler: Incomplete - Alanis Morissette

6 comentários:

Glauce Lucas disse...

ahahahahh a-mei!

Serginho Tavares disse...

realmente existe uma espécie de ditadura nessas revistas e no final é tudo sempre a mesma coisa...

gpoulain disse...

Gilmore GIrls rules. Foi de uma conversa entre ROry e Paris que dei impulso ao meu blog.

E ok, raimbow is the new black. para simplificar tudo.


=P

Alfredo Souza disse...

nunca vi =)
mas acho digno "viver como eu quero".

Diego! disse...

Gilmore Girls era ótimo mesmo!
O texto tinha tiradas muito legais e um humor muito sutil.
Saudade...pena que terminou.


Até...

Anônimo disse...

they love you when you're on all the covers
when you're not then they love another