domingo, 10 de maio de 2009

Ninguém ri de Deus

Regina Spektor, cantora/pianista que eu amo, acabou de lançar o primeiro single de seu novo CD, chamado “Far”. A música é “Laughing With”, que fala sobre um tema um tanto quanto amplo: Deus.

Ela canta lindamente sobre como a gente age diferente sobre o assunto de acordo com o lugar que estamos. Deus pode ser engraçado em piadas sobre céu ou quando é representado por mágicos ou quando atende pedidos como um gênio da lâmpada.

Mas Deus não é isso, é?

Ninguém ri de Deus no hospital, na guerra, quando está com fome ou frio. É sobre isso a canção. E isso foi uma coisa muito bonita de se ouvir hoje. É complicado manter a fé no meio de um mundo complicado e sem sentido. Mas quanto mais eu reflito sobre o assunto, mais sentido eu vejo nas coisas.

A energia do universo é quase matemática, o que faz com que muita gente não acredite em Deus. Mas tudo bem. Eu também não acredito. Não naquele sentido de um ser onipotente, provavelmente um velho barbado de manta branca ou que é a cara do Morgan Freeman. Deus está em todos, é nossa alma, é toda a energia que tocamos.

Você pode encher os pulmões de ar e declarar a meio mundo que Deus é uma ilusão, uma bobagem ou um delírio. Mas eu pago pra ver você repetir a mesma frase ao lado do leito de morte de uma pessoa que você ama.

Para ouvir depois de ler: Laughing With – Regina Spektor

6 comentários:

Dáila disse...

concordo em genero número e degrau.

Bruno Taurinho disse...

a melhor parte da música é a que você colocou no seu orkut. e eu acredito mais na matemática do que eu deus, heh.

Jéfi disse...

é bem isso mesmo. questão de ocasião, meio social. às vezes rir de Deus é cool, dependendo da rodinha em que vc está, mas na hora do aperto, até o mais cético aprende a rezar. enfim.
=]

Julia disse...

Já eu, acredito mais em Deus do que na matemática, astrofísica, runas e google juntos. E aliás, é ele quem deve morrer de rir da gente.

Julia disse...

dois beijos no queixo.

Renata. disse...

"concordo em genero número e degrau.":
"Já eu, acredito mais em Deus do que na matemática, astrofísica, runas e google juntos. E aliás, é ele quem deve morrer de rir da gente."