domingo, 25 de abril de 2010

Eu não vou trazer nada para você

Eu sabia que isso ia acontecer. Basta você dizer que vai fazer uma viagem internacional que logo aparecem conhecidos – daqueles bem distantes – te pedindo encomendas.

E não é que eu tenha anunciado demais não. Exatamente por isso, tentei não alardear demais minha ida, mas nunca tem como. Sempre tem um sem noção que descobre e vem te pedir para trazer um cacareco qualquer.

Para não ser rude, dou um sorriso leve e digo: “Me passa o que você quiser que, depois, eu vejo” e explico que, de maneira alguma, vou sair procurando o que a pessoa quer. Se, por acaso, eu topar de frente com o objeto desejado pelo conhecido, ok. Se não, me desculpe. Compre online ou quando você mesmo viajar.

É curioso isso. Tem conhecido meu que já foi pra Paris, Itália, Irlanda, Nova York, Los Angeles, Nova Orleans e Canadá e ninguém me trouxe nada. Não estou reclamando, pois nada pedi. As pessoas parecem não entender que quando você viaja para fora do país – principalmente pela primeira vez – quer encher suas malas é de coisas para você ou presentes para seus amigos mais chegados. Não para os outros!

Mentira, todo mundo entende isso sim. Aliás, todo mundo que já viajou pra qualquer lugar entende isso muito bem. Mas eles pedem coisas do mesmo jeito apostando na sua educação. Bom, estou deixando esse post como aviso. =P

Para ouvir depois de ler: I Love New York - Madonna

Um comentário:

Ministério da saúde disse...

Caro blogueiro,

A vacina contra Influenza H1N1, vírus que já matou 1.632 brasileiros, está disponível nos postos de saúde pública de todo o Brasil para pessoas com maior risco de desenvolver a forma grave da doença. A vacina foi testada, é segura e mais de 300 milhões de pessoas já foram imunizadas com esta vacina no Hemisfério Norte. Sábado, 24, começa mais uma etapa da campanha, voltada agora para a vacinação de idosos com doenças crônicas. No entanto, a população das outras etapas - jovens de 20 a 29 anos, grávidas, crianças maiores de 6 meses a menores de 2 anos e doentes crônicos com menos de 60 anos - ainda podem procurar os postos para se vacinar.Para mais informações sobre como se tornar um parceiro, escreva para fernanda.scavacini@saude.gov.br
Atenciosamente,
Ministério da Saúde