quarta-feira, 1 de agosto de 2007

Últimas Considerações sobre Paris


Qualquer um que já foi ao Pátio Savassi comigo sabe que lá é um lugar deprimente pra mim. Eu tenho a sensação de que todos são mais bonitos e ricos que eu. Sensação, pois sei que não são - bom, nem todos. O que acontece muitas vezes é que a moça feia é rica, portanto, bem cuidada. Você vê que o cabelo dela está impecável, que a roupa é fina etc. E isso explica em parte o motivo de alguém no planeta achar aquela bunda azeda da Paris Hilton bonita. Eita, a mulher é o capeta oxigenado.

“Simple Life” é um dos programas de televisão mais engraçados do planeta. Mas não acho interessante transformar Paris Hilton em musa ou exemplo pra ninguém. Eu admito que ela é muita coisa que eu queria ser: rica, inconseqüente e superficial. Mas eu não sou nenhuma dessas três coisas. E acho realmente triste admirar os dois últimos itens como qualidades.

Famosa porque é popular e popular porque é famosa. Quando ela esteve no Brasil li uma adolescente de uns 15 anos dizer que se Paris morresse amanhã, ela se matava, pois era tudo na vida dela. Talvez a loira seja a personagem símbolo de um movimento válvula de escape dos novos ricos. Talvez ela seja o sonho da classe média alta. Mas desde quando irresponsabilidade é algo pra ser admirado?
E acho que ela parece um traveco - o que explicaria essa paixão vazia que 90% dos gays têm por ela. Mas eu já cansei de falar sobre isso. Cada vez deixo passar mais o assunto. Eis o juramento de nunca mais falar dessa moça-que-só-deu-certo-porque-deu-errado. Ela merece os fãs que tem? Não sei. Mas do inverso tenho certeza.
Para ouvir depois de ler: Meeting Paris Hilton - CSS

2 comentários:

Rafael Costa disse...

você dormiu com froidi? a associação paris-travecos-bixas-amam é típica.

amo a péris, mas pessoas que querem ser a péris me dão preguiças.

Woodstock disse...

rsrsrsrs péris hiuton par vida. como escrevi em alguma lugar uma vez, a vida alheia é fetiche e péris foi fonte incessante nessa primeira década, que se caracterizou pelo absolutamente nada, a não ser regurgitação... amo muito tudo isso! rsrs