sexta-feira, 13 de junho de 2008

Pharrell, vem cá, me explica?



Que tal o novo CD do trio N*E*R*D? Então, saiu “Seeing Sounds”, terceiro trabalho deles, e eu tenho tido problemas pra parar de ouvir. Eu não sei explicar muito bem. Queria conversar com o Pharrell sobre isso, acho que a culpa é dele.

N*E*R*D – pronuncie soletrando – significa no-one ever really dies (ninguém morre de verdade). Trata-se de um trio formado por Shay Haley (bateria, percussão e vocais), Chad Hugo (violão, piano, baixo e saxofone) e Pharrell Williams (vocais principais, piano, teclado, guitarra, percussão).

Caso você não esteja ligando o nome à pessoa, Pharrell e Shay são os moços que formam a dupla The Neptunes, responsável pela produção de umas boas músicas de Justin Timberlake, Gwen Stefani e de Britney Spears pré-surto. Pharrell também produziu as melhores faixas no último de Madonna, “Hard Candy”.

Apresentações feitas, vamos ao ponto: que CD bom! Os moços são excelentes em criar letras divertidas com pinceladas de seriedade. É pop, é hip-hop, é urbano, é moderno - mas tem espaço pra malabarismos vocais, baladas e solos de guitarra. O primeiro single é legal, mas não faz jus ao álbum.

Destaque pra “Windows” e “Anti-Matter”. Vontade de sair pulando pela casa sempre que ouço. Ainda não passei elas pro meu MP3 player com medo de eu não conseguir me controlar e sair dançando pela rua. Sério. “Happy” e “Know About It” também me dão essa sensação, e a última tem ar anos 80 gostoso. A balada de refrão forte “Love Bomb” também é interessante. É daqueles CDs que você passa um tempo ouvindo só três músicas, depois outras três... E no final vê que curte ele todo.

Pharrell, meu filho, como assim? O que você tem? Tudo que esse moço toca vira ouro é? Francamente... Toca aqui.

Um comentário: