domingo, 24 de janeiro de 2010

Eu não tenho uma tribo

Todo mundo fala muito da discriminação que existe entre as pessoas baseada em sua cor, religião, corte de cabelo ou status social. Acontece que isso é apenas o reflexo do desejo de sobrevivência da identidade de uma tribo. O problema é tratar mal os diferentes, não é se cercar de iguais.

É, caminhamos bilhões e bilhões de anos de evolução, mas ainda não conseguimos escapar dessa programação genética que nos trouxe até aqui. É impossível negar. Você pode ser a pessoa mais mente aberta do mundo e se dizer desprovido de qualquer preconceito, mas não consegue namorar uma pessoa que ouve tal e tal banda.

Não vivemos de instintos primários, como um crocodilo ou uma ameba qualquer, mas o que achamos ser livre-arbítrio é apenas a liberdade de escolha dentro de padrões limitados e pré-determinados pela tribo. Impossível negar que é muito mais confortável estar com gente que tem um padrão de vida parecido com o seu e que freqüenta os mesmos lugares, que tem os mesmos valores.

Cada uma de nossas células é governada por DNAs irmãos, proteínas que não tem olhos para ver o mundo em branco ou preto. Enzimas que não sabem se você é hétero ou gay. Mitocôndrias que não têm ideia do valor do seu contra-cheque. Foda-se. Ninguém pensa assim.

Para ouvir depois de ler: Earth Intruders - Björk

3 comentários:

Dayane · disse...

"I always knew I would spend a lot of time alone
no one would understand me
maybe I should go and live amongst the animals
spend all my time amongst the animals
and on the tracks I would go they lead to the sea
to be amongst the animals."

(hey, usei uma foto sua num trabalho de aquarela, tá no meu blog de desenhos {13-mg}, se puder/quiser, dá uma olhada lá :})

Júlio disse...

Não há muito como fugir. Quando o assunto é preconceito só existem dois lugares: o de quem é preconceituoso e o de quem é vítima do preconceito.

O que ninguém gosta de assumir é que estes lugares oscilam o tempo todo. Ora você está em um, ora, inevitavelmente, você está no outro. Resta saber qual será sua postura em cada um deles.

Parabéns pelo blog. Gostei.

Lia Drumond disse...

eu penso...