sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

O primeiro dia seguinte

Apesar de toda a bebedeira e festa da noite anterior, o primeiro dia do ano acaba por me deixar melancólico. Inevitavelmente penso sempre que minha vida não mudou. A falação de “no próximo ano será diferente” sempre acaba por me atingir de forma literal e imediata. Assim, quando acordo no dia primeiro de janeiro e me vejo ainda morando no mesmo lugar de ontem e usando as mesmas roupas de ontem, me dá isso.

Uma absoluta bobagem, eu sei. Pois mudanças grandes raramente acontecem de um dia pro outro. Mas a coisa que mais me evitou ter esse sentimento nesse primeiro de janeiro de 2010 foi constatar que sim, minha vida mudou bastante. Não foi de ontem para agora, mas ao longo de 2009.

Perdi amigos, fiz amigos. Fiquei muito feliz de ter olhado pra trás e ter visto cada lágrima ter valido à pena. A dinâmica das minhas amizades agora é outra, minhas prioridades são outras, minhas companhias também são. Finalmente terminei a faculdade e concluí essa primeira parte de uma subida ainda longa. Esse alívio me deixou mais livre para apreciar a vista e me divertir um pouco antes de voltar a escalar.

Li bons e valiosos livros, vi bons filmes, cantei alto. Me reconectei com conceitos que havia deixado de lado e superei algumas barreiras preconceituosas. E consegui terminar um dos anos mais complicados que tive apaixonado por alguém que me ama de volta. E não existem fogos de artifício capazes de reproduzir esse sentimento.

Para ouvir depois de ler: Thank U - Alanis Morrissette

4 comentários:

Daniel Prestes - Danpotski disse...

Sim, as coisas não mudam em um passe de mágica, ainda bem, assim podemos aproveitar bem o processo e ao rememorar preceber que aquelas pequenas coisas valeram muito a pena. Com exceção da questão de estar formado, sinto, através de sua postagem, que o que vc considerou como conquistas tbm foram as que eu considerei. E eu fuigi desse tema no blog, balanços e reflexões acerca o ano que terminou ou que se inicia. (Nem ficou breve =p)

Dona julia disse...

muita coisa mudou querido!
muita coisa mudou!

João Henrique disse...

I love you.
;}

Dayane · disse...

Engraçado ler isso, acho que 2009 foi um ano ruim ou, no mínimo, bastante difícil para quase todas as pessoas que conheço (eu inclusa).

Mas também foi o ano que mais mudei, cresci, conheci coisas novas. E percebi que, apesar das infinitas coisas ruins que aconteceram comigo e de ser o pior ano da minha vida na maioria dos aspectos, 2009 foi um ano essencial na minha vida e eu não trocaria por nenhum outro :)